Um passeio por Castelo Branco

Para o próximo fim-de-semana sugerimos uma visita à região de Castelo Branco com paragem obrigatória para explorar a cidade.

O seu nome deve-se à existência de um castro luso-romano, Castra Leuca, no cimo da Colina da Cardosa e de onde cresceu a povoação. A História de Castelo Branco está intimamente ligada à história dos Templários sendo que, hoje, é uma das cidades mais importantes do interior de Portugal, pela sua posição geográfica.

Esta é uma região muito rica em histórias e património, mas é na cidade que nos vamos focar.

Quem visita uma qualquer cidade deve começar por conhecer o seu passado, passeando pelos seus Centros Históricos, em Castelo Branco não é diferente.

Percorra as suas ruas que, em muitos casos, evocam profissões, e aprecie a cada passo, os pormenores arquitectónicos interessantes dos seus muitos portais quinhentistas, ou conjuntos cheios de memórias e histórias como a Praça Velha (Casa do Arco do Bispo, Domus Municipalis, Palácio dos Motas e Celeiro).

castelo-branco-catedral-fac

Sé Catedral

 

Castelo Branco tem muitos Monumentos que nos prendem o olhar e nos fazem voltar ao passado, como a Igreja de S. Miguel, elevada à categoria de Catedral no século XVIII, e onde podemos apreciar os predominantes elementos do Barroco e do Rococó e as pinturas de Pedro Alexandrino ou a imagem de S. Miguel na sua fachada.

Do alto do seu Castelo pode ter uma vista maravilhosa sobre a cidade. Erguido pelos templários, este Castelo foi delimitado por uma linha de muralhas e torres.

jardim-paco-episcopal-centr

Jardim do Paço Episcopal

 

Descontraia no Jardim do Paço Episcopal, um dos mais paradigmáticos jardins Barrocos do país, encomendado por D. João de Mendonça, Bispo da Guarda no inicio do século XVIII, e onde se destaca a conjugação do verde com as estátuas em pedra que se encontram no jardim e que seguem percursos temáticos, abordando figuras e simbologias religiosas, históricas e mitológicas.

museu-francisco-tavares-cap

Museu Francisco Tavares Proença Júnior

 

Passear pelas cidades deve ser encarado como uma viagem cultural. Conheça os seus monumentos e também os seus Museus.

Em Castelo Branco pode visitar o Museu Francisco Tavares Proença Júnior, a funcionar no edifício do antigo Paço Episcopal e que possui uma área de exposições temporárias e outra dedicada a exposições permanentes onde encontra parte do espólio do Paço, arqueologia, paramentos e colchas antigas.

O Museu possui, ainda, uma biblioteca especializada em Arqueologia e História da arte assim como uma Oficina-Escola de Bordados Regionais.

O Museu Cargaleiro, no Solar dos Cavaleiro no Centro Histórico, é outro dos espaços que pode visitar em Castelo e que resulta de uma parceria entre o Município e a Fundação Manuel Cargaleiro e procura proporcionar a novos públicos o contacto com a arte, fazendo circular por este espaço as diversas coleções que compõe o acervo da Fundação.

castelo-branco-bordados

Bordados típicos de Castelo Branco

 

Mas Castelo Branco é muito mais que Monumentos.

A sua riqueza artesanal é enorme com destaque para as Colchas de Castelo Branco e que, em tempos idos, eram o orgulho do enxoval das noivas da região tornando-se num ícone dos variados Bordados de Castelo Branco.

Estas colchas são bordadas a fio de seda em pano de linho e simbolizam o amor e o casamento que se quer feliz ou, no caso da Albarrada, o lar e a árvore da vida. Os pássaros juntos representam o casal e os encadeados a cadeia indestrutível do matrimónio. Nestes bordados o homem é representado pelos cravos enquanto que as rosas são alusivas à mulher. Mas são muitos mais os símbolos e simbologias bordadas nestas colchas que pode encontrar em Castelo Branco e que existem desde meados do século XVI.

castelo-branco-6-832x468

Calçada

Quanto caminhar pelas ruas albicastrenses olhe para onde pisa.

Também as calçadas são dignas da sua atenção. Um trabalho artesanal meritório de contemplação e que segue a linha secular da tradição portuguesa com desenhos alusivos ao que se pode encontrar nas famosas Colchas de Castelo Branco.

Se gosta de passear em família não deixe de levar os mais pequenos ao até ao Parque da Cidade, junto ao Jardim do paço episcopal. Aqui elas poderão correr e ser crianças em segurança. Este Parque possui fontes e espelhos de água que transmitem frescura e canteiros com produtos hortícolas e ervas aromáticas que nos remetem para o passado do Parque, outrora horta do Paço. É uma ótima oportunidade de dar a conhecer aos mais pequenos os produtos da terra.

Não deixe de visitar castelo Branco e as suas maravilhas e segredos escondidos. Se vier com tempo, passeie também pela região que está cheia de lugares e monumentos surpreendentes, sejam naturais ou não, como as Aldeias Históricas de Idanha-a-Velha e Monsanto, ou mais a norte a Aldeia de Castelo Novo. Ou então as Aldeias de Xisto como Martim Branco e Sarzedas, Álvaro, Figueira, Pedrogão Pequeno, Água Formosa e Foz do Cobrão.

Por cá, é sabido, também se come bem. Sugerimos que prove as Empadas de Castelo Branco o Cabrito Estonado ou Recheado, ou até mesmo ensopado, sem esquecer os Maranhos, as papas de Carolo, Tigeladas, Broas de mel, Biscoitos de azeite, o Bolo de Festa ou os Borrachões.

Traga apetite, vontade de passear e muita, muita curiosidade!

Fotografia: Visit Centro de Portugal

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *