Prémio Eduardo Lourenço de 2016 já foi atribuído

Já é conhecido o vencedor da edição deste abo do Prémio Eduardo Lourenço, um concurso que reuniu dez candidaturas e de onde saiu, por consenso, o nome do escritor chileno Luís Sepúlveda.

Luís Sepúlveda foi o nome escolhido pela sua vasta obra que contem o iberismo, no fundo, o espírito do prémio Eduardo Lourenço.

A obra do escritor é bem conhecida por todos fazendo parte do Plano Nacional de Leitura do nosso país e assina obras como “o Velho que lia Romances de Amor” e “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”.

O júri considerou esta escolha acertada pelo facto de Luís Sepúlveda ser um intelectual de reconhecido prestígio e muito conhecido em Portugal e Espanha, com uma obra universal que favorece o diálogo ibérico, com uma faceta como cineasta e como lutador pelos direitos humanos.

Este é um nome que prestigia o prémio que desde 2004 tem vindo a distinguir personalidades de relevo em Portugal e Espanha, como Maria Helena da Rocha Pereira (professora Catedrática de Cultura Greco-Latina, Agustín Remesal (jornalista), Maria João Pires (pianista), Ángel Campos Pámpano (poeta), Jorge Figueiredo Dias (professor Catedrático de Direito Penal), os escritores César António Molina, Mia Couto e Agustina Bessa-Luís, José María Martín Patino (teólogo), Jerónimo Pizarro (professor e investigador) e Antonio Sáez Delgado (professor e investigador).

O prémio tem o valor de 7.500€ e destina-se a galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cooperação e da cultura ibérica.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *