A Revista de Vinhos gosta do Dão

A revista de Vinhos, uma das mais conceituadas publicações do género em Portugal, já anunciou aqueles que considera serem os melhores do país na área do vinho.

A Gala que teve lugar no passado dia 12 de fevereiro, premiou vinhos, produtores, campanhas, enólogos, entre várias outras categorias que compõem o universo do nosso vinho.

A Região do Dão esteve em destaque nesta edição que decorreu no Velódromo de Sangalhos, recebendo algumas distinções, nomeadamente na categoria de Revelação do Ano, Organização Vitivinícola do Ano e Campanha Publicitária do Ano.

A Caminhos Cruzados foi distinguida como sendo a Revelação de 2015. Este é um projeto com sede em Nelas, e assume-se como o símbolo de um Dão cada vez mais ambicioso. A visão de Paulo Santos, a gestão de Lígia Santos e a enologia de Carlos Magalhães e Manuel Vieira fazem da Caminhos Cruzados uma história de sucesso que ainda agora começou.

A Comissão Vitivinícola Regional do Dão venceu na categoria de Organização Vitivinícola do Ano. A missão da CVRDÃO pode resumir-se numa frase: pôr o Dão no mapa dos vinhos portugueses. Ou “repor”, para sermos mais exatos. A CVR do Dão assumiu a missão e atacou em várias frentes: o enoturismo, a promoção internacional, a organização de eventos marcantes a nível nacional.

A região reforça a sua presença nas bocas do mundo e nos copos dos apreciadores.

A Casa da Passarella também foi distinguida nesta Gala com a Campanha Publicitária “Uma história escrita com vinho”. O vinho é muita coisa. É trabalho, é prazer, é partilha. Memória, alegria, sofrimento, paixão. No vinho cabem muitas histórias e por trás de cada um há sempre uma história. E é nessas histórias que assenta a campanha da Casa da Passarella – seis vinhos, seis histórias, seis portas que se abrem para uma partilha mais completa. Estes vinhos trazem um texto e um contexto.

melhor de portugal

Nesta Gala a Revista de Vinhos destacou, ainda, os grandes vinhos portugueses de 2015, sendo que a Região Demarcada do Dão também teve a sua representação com a Revista a sugerir os seguintes vinhos:

 

António Madeira Vinhas Velhas

Dão tinto 2012

António José Madeira

A barrica não esconde a fruta muito pura e expressiva, com apontamentos de terra e minerais, num estilo muito leve e elegante. Grande frescura de boca, super equilibrado, com tudo no sítio, um Dão à antiga, no melhor sentido.

 

Cabriz 25 Anos

Dão tinto 2011

Global Wines

Resulta da selecção das melhores 10 barricas da casa, com Touriga Nacional, Aragonês, Baga e Tinto Cão. Vê-se que foi feito para durar, com aroma elegante que contrasta com um sabor cheio, com taninos firmes e acidez viva. Final longo, apimentado e pontuado por leves amargos vegetais. Tudo muito personalizado e para crescer em garrafa.

 

Casa da Passarella O Fugitivo

Dão Garrafeira branco 2013

Casa da Passarella

Cor dourada. Mostra nariz contido, com pouca fruta. Muito equilíbrio e profundidade, harmonioso, com flores secas discretas e notas minerais. Denso e encorpado, com acidez integrada, um branco enorme, de grande harmonia e promessa de futuro. Brilhante.

 

Casa da Passarella O Fugitivo Vinhas Centenárias

Dão tinto 2012

Casa da Passarella

Aroma discreto e suave, com frutos vermelhos, serra, muita leveza e delicadeza. Subtil e franco na boca, com taninos finos e acidez envolvida, encanta pela leveza, profundidade e polimento. Um novo e antigo Dão.

 

Druida

Dão Encruzado Reserva branco 2013

C2O

Oriundo de vinhas de altitude (500 metros) é um vinho que impressiona pela forte mineralidade, com notas de sílex que se envolvem com a levíssima tosta da barrica e as nuances citrinas da casta. Cremoso, distinto, brilhante de frescura, tem tudo para crescer em garrafa.

 

Flor das Maias

Dão branco 2012

Soc. Agr. Faldas da Serra

Feito sobretudo de Encruzado e com barrica. Muito bem no perfil, todo austero mineral, apenas com leve floral no fundo. Muito potente na boca, fresco e com bela acidez, novamente mineral com notas de silex intensas. Belíssima evolução, está um grande branco do Dão.

 

Paço dos Cunhas de Santar Vinha do Contador

Dão tinto 2009

Paço de Santar – Vinhos do Dão

Excelente e muito bem integrada barrica, fruto opulento e vivo sem qualquer evolução, excelente equilíbrio de boca, taninos suaves e apimentados, muita complexidade, volume e persistência.

 

Pape

Dão tinto 2011

Quinta da Pellada – Álvaro Castro
As quintas da Passarela e da Pellada dão origem a este belíssimo tinto que conjuga concentração e elegância, fruta de cereja madura, enorme frescura e expressividade, com apontamentos minerais a conferir classe. Muito carácter. E o álcool moderado é um bónus.

 

Pedra Cancela Signatura

Dão tinto 2012

Pedra Cancela Vinhos do Dão

Fruta madura, notas vegetais, leves balsâmicos, registo sério e sisudo. Boa textura de boca, taninos finos asseguram-lhe longevidade, a alegria da fruta torna a prova muito agradável e a barrica está no ponto.

 

Quinta da Falorca Lagar

Dão Reserva tinto 2010

QVE – Sociedade Agrícola de Silgueiros

Intenso na cor, conjuga discretos apontamentos florais e de frutos vermelhos com notas de vegetais secos e pimenta. Profundo, concentrado mas não pesado, o tempo de garrafa deu-lhe complexidade e elegância, mantendo o mix de sobriedade e frescura que caracteriza os vinhos desta casa de Silgueiros.

 

Quinta de Pinhanços Altitude

Dão branco 2011

Quinta da Pellada – Álvaro Castro

Vendido propositadamente mais tarde que o habitual. Ligeira evolução mas só na cor, de resto nota mineral excelente, vidrado, conjunto austero e muito interessante. Prova de boca com volume, cremoso até, silex, todo em frescura e complexidade, termina longo. Muito bem.

 

Quinta dos Carvalhais Branco Especial

Dão branco

Sogrape Vinhos

Lote de várias colheitas. Amarelo dourado na cor, aroma muito rico e complexo, com notas de resinas e mel, de compotas e leve nota de pólvora. Na boca é volumoso, surpreende pela excelente acidez que sustenta a estrutura e lhe confere uma enorme aptidão gastronómica.

 

Quinta dos Carvalhais

Dão Encruzado branco 2014

Sogrape Vinhos

Grande delicadeza aromática, assente numa fruta muito delicada e numa barrica de grande qualidade que apenas confere leves notas de tosta. Estruturado e amplo na boca, acidez exemplar e textura de seda.

 

Quinta dos Roques

Dão Encruzado branco 2014

Quinta dos Roques

Muito bem aromaticamente com o perfil austero da casta em harmonia com um lado citrino mais acessível. Muito bem igualmente na boca, mineralidade em alta, barrica discreta, acidez belíssima e um final que se projecta. Uma das melhores edições de sempre.

 

Ribeiro Santo Vinha da Neve

Dão branco 2014

Magnum Carlos Lucas Vinhos

Excelente presença aromática, super elegante, com delicados citrinos de limão e laranja, fumados de barrica muito discretos, sugestões de pedra molhada. Impressiona pelo brilho e frescura que dele emana, é um magnífico exemplo de Encruzado jovem, entusiasmante pelo que promete de futuro. Estará perfeito com mais um ou dois anos de garrafa.

 

Ribeiro Santo Vinha da Neve

Dão tinto 2011

Magnum Carlos Lucas Vinhos

É um excelente exemplo da harmonia que é possível alcançar nos melhores tintos do Dão. Bagas silvestres, eucalipto, especiarias, taninos presentes mas finos e polidos, barrica muito bem integrada a envolver tudo sem se sobrepor. Muito bem.

 

Varanda da Serra

Dão branco 2014

Ares do Dão

A segunda edição desta marca difere da anterior pelo mais afinado uso da barrica, aqui em perfeito diálogo com a fruta citrina, a especiaria e a mineralidade das vinhas velhas. O vinho cresceu em sofisticação, frescura e carácter, é um branco distinto, muito elegante e que vai ter um enorme futuro. A garrafa magnum ajuda, claro está.

 

Villa Oliveira

Dão branco 2012

Casa da Passarella

Encruzado. Bela intensidade aromática, flores brancas, muito mineral, barrica no ponto, nota a mel, mantém o perfil borgonhês. Prova de boca com potência, larga e muito saborosa, talvez mais fresco e tenso que a edição de 2011 mantendo a precisão. Final imponente que crescerá com estágio em garrafa.

 

Agora é só escolher. Se preferir, e não se importe de aguardar algum tempo, sugerimos que no primeiro fim-de-semana de setembro visite a Feira do Vinho do Dão, em Nelas, onde poderá encontrar grande parte destes vinhos e fazer uma degustação, depois é só comprar!

 

 

 

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *