Piodão, O pior do mundo é do melhor que há

É primavera na Serra. A neve começa a derreter, a vegetação começa a brotar, lentamente, renascendo do seu estado letárgico ao qual se votou nos últimos meses.

São pequenas flores as que nascem um pouco por todo o sopé da montanha, cobrindo-a de um manto colorido. Ouve-se em toda a parte o chilrear dos pássaros e pequenos animais pululam pelas rochas e cruzam-se nos nossos caminhos. As ovelhas voltam a encher a paisagem com as suas melodias e a vida volta a sentir-se junto aos rios e riachos. São vistas bucólicas, desenhadas pelo lápis mestre da natureza, e em dias presenteados pelo sol, não podemos deixar de sair, é mais forte que nós este apelo da natureza. Vamos até ao Piódão!

Na serra a Primavera é convidativa dos sentidos. Faz-nos perder pelas paisagens. Aqui a Primavera é introspetiva e enche-nos de vida. Entremos pela Serra, deixemo-nos desvendar os seus segredos e tornarmo-nos parte deles.

Hoje vamos até à Serra do Açor. Encostada à Serra da Estrela e à Serra da Gardunha. Vamos descobrir uma das suas preciosas pérolas. Uma pérola negra, sedutora, simples e de alma tão lusitana.

Hoje vamos até à Aldeia Histórica de Piódão.

d8e6cacb836d6bb07c89d9890c8b393c

 

Aldeia que parece escorrer como uma cascata pelo sopé da montanha, descendo num rio de pedras negras de xisto, tão perfeitamente desenhada que se torna parte integrante da paisagem.

Os nossos sentidos são invadidos pelo som das ribeiras que por ali dançam entre as rochas, numa banda sonora natural que se complementa com o cenário que nos lembra um presépio.

8347ea6bc83da72985b7055c5510b851

Entremos na aldeia, subimos pelas suas ruelas ingremes, estreitas e tortuosas que formam recantos numa estrutura de malha cerrada, sempre acompanhados por um fio de água a que chamam “A Levada”.

No meio do casario escuro de alvenaria de pedra de xisto sobressai a Igreja Matriz de branco imaculado que abençoa as terras e as gentes. Pequenos salpicos de azul aparecem aqui e além, nas janelas, portas ou chaminés.

piodao

Respiramos o ar puro da Serra e deixamos a imaginação fluir. Um bom local para passeios românticos ou em família, com liberdade para deixar os mais pequenos explorarem um mundo que começa a ser coisa rara.

Outrora esta terra era vista como um local de refúgio e isolamento do resto do mundo, e contam os antigos que quando um criminoso escolheu estas terras para se esconder da justiça, terá dito à família que estava num local longínquo, referindo-se a este local como o “pior do mundo”. Foi terra de bandidos e foras da lei e terra de gente abastada da nobreza. Hoje é um deleite para os turistas que encontram, neste pequeno mundo, um local de grande beleza e ideal para se passar uns dias harmoniosos.

Para pernoitar sugerimos a Casa da Padaria, situada na Aldeia ou então, se preferir fique instalado no Hotel do Inatel do Piódão. Para jantar ou almoçar, sugiro o Solar dos Pachecos que serve uns petiscos muito bons.

O Piódão vale a pena ser visitado no inverno ou no verão, mas na primavera a sonoridade e as cores aliam-se a um sol terno e acolhedor. Visite, viva e respire este local. A certeza que fica? A de que voltará um dia…

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *