Empresta-me um revólver até amanhã

Vamos ao Teatro.

Vamos ver uma boa peça de Teatro. Daquelas que no seu prólogo já nos deixa cheios de uma curiosidade que se manifesta numa estranha adrenalina intensificando-se na proximidade da estreia.“Empresta-me um revólver até amanhã” é a peça de teatro que a Companhia Profissional de Teatro CalaFrio, da Guarda vai levar ao palco, nos dias 16, 17 e 18 de abril.

A partir das 21h30 o palco do Teatro Municipal da Guarda recebe Anton Tchekhov como convidado, através de uma peça inspirada em duas obras do autor Russo, “O Canto do Cisne” e “Trágico à força”. Aqui vamos conhecer Nikita, o ponto. Uma personagem secundária que, nesta revisitação, ocupa o centro da trama. Nikita vive no teatro e vive dele. O Teatro é dele, conhecendo muitas peças de cor e é o guardião das memórias daquele espaço. É no seu teatro, nos bastidores, que se encontra com Vassili Vassilitch, um ator que se deixou dormir após a atuação da noite, confrontando-se com as recordações e angústias de quem já foi um glorioso ator no passado.

Nesta história vamos conhecer, ainda, o veraneante Ivan Ivanovich, sobrecarregado de tarefas, que procura um amigo para desabafar acerca da sua deplorável condição de vítima. É apenas uma voz e uma ténue imagem, escravo de um trabalho extenuante que consiste em transportar os mais estranhos objetos. Nikita representa o papel de Muraskhin, num crescendo de tragédia, num papel, talvez, ainda mais trágico que o de Ivanovich, quem sabe este não será uma personagem criada pelo ponto. Talvez o ponto seja um verdadeiro trágico. Talvez tenha desejado, sempre, ser um ator. Trágico.

Com encenação de Américo Rodrigues que, juntamente com Valdemar Santos e José Neves fazem a interpretação destes trabalhos de Tchekhov. A sonoplastia está a cargo de José Neves e Pedro Costa.

Vamos então ao Teatro. Temos encontro marcado para o dia 16 de abril, a partir das 21h30, no pequeno auditório do TMG. Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro e custam 6€.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *