Conheça a Rota do Dão

Se há produto que melhor publicita Portugal além-fronteiras esse produto é o vinho, e se a tradição ditava que esse vinho era o Vinho do Porto, bem, é caso para dizer que a tradição já não é o que era, uma vez que são muitos os vinhos que têm dado cartas além-fronteiras demonstrando que Portugal é muito mais que Vinho do Porto e que por cá sabemos bem o que fazer com as uvas.

Alguns dos vinhos que têm marcado a posição de Portugal no panorama vínico mundial são os Alentejanos ou os Verdes do Minho, no entanto, de há uns anos para cá, vinhos como os produzidos na região demarcada do Dão, têm demonstrado que a variedade de produções neste pequeno território europeu é vasta e de grande qualidade. Temos sabido aproveitar as dádivas que a natureza nos preparou da melhor maneira, e a natureza foi generosa com a região do Dão.

A região demarcada do Vinho do Dão não é muito extensa e existe por um capricho da natureza que, graças às formações montanhosas, nos ofereceu este pequeno pedaço de terra onde é possível produzir-se vinho de qualidade superior e diferenciador. É uma região de relevo acidentado, solarenga, com cerca de 20 000 hectares de vinha e apesar de não ser muito extensa consegue abranger os distritos de Coimbra, Guarda e Viseu.

O turismo em torno do vinho tem sido uma grande aposta das regiões onde este produto ganha maior relevo, e o público agradece, isto porque quem aprecia vinho, e sublinhe-se que apreciar é diferente de beber, gosta de saber como o vinho é feito e quem o faz e gosta de conhecer as histórias e a cultura em torno da sua produção.

Sabendo disto, e reconhecendo o seu valor enquanto património turístico, a Comissão Vitivinícola do Dão criou a Rota dos Vinhos do Dão.

Oferecem agora a possibilidade, a quem visitar a região, de conhecer o Património Vitivinícola da região demarcada, os seus atores e os seus produtos, demonstrando que este pedaço de Portugal não é apenas vinho, e que o vinho do Dão não existe por si só, sendo o resultado de um conjunto de fatores, como a cultura, património geográfico, cultural e gastronómico, que o tornam tão especial.

A Rota dos Vinhos do Dão está dividida em 5 Roteiros. O primeiro que nos leva até Terras de Viseu, Silgueiros e Senhorim. O segundo que nos convida a visitar as Terras de Azurara e Castendo. O terceiro roteiro leva-nos até Terras de Besteiros. O quarto até Terras de Alva e, por fim, o quinto roteiro que nos convida a visitar Terras de Serra da Estrela.

Podíamos falar acerca de todos eles, mas hoje vamos apenas falar da parte da Rota que fica no coração da mesma.

Hoje vamos até ao concelho de Nelas, terra de excelência do Vinho do Dão.

O vinho não tem que ser um universo restrito apenas a alguns, limitando-se o consumidor a remeter-se à sua ignorância e a apenas consumir. Hoje em dia o convite feito vai no sentido de se ficar a conhecer o seu universo de modo a sermos capazes de realmente apreciar um bom vinho, muito mais do que apenas bebê-lo.

Este Roteiro convida-nos a conhecer o mundo do vinho, as suas castas, o modo como é apanhado, tratado e cultivado, a forma como são colhidas as uvas e escolhidas para que façam parte do resultado final que se quer de excelência. Esta Rota convida-nos a entrar no universo que faz o Vinho do Dão. Como podemos ler no guia da Rota dos Vinhos do Dão, “em qualquer um dos percursos da Região, o melhor guia que se pode encontrar é um Vinho do Dão. Porque descobrir a natureza ou a obra dos homens é encontrar o mesmo equilíbrio que existe num Vinho do Dão. Porque descobrir um tinto ou um branco do Dão é encontrar um queijo Serra da Estrela, a maça Bravo de Esmolfe, o cabrito, a doçaria e os enchidos que melhor o acompanham”.

O vinho quer e exige companhia, não existe por si só, do mesmo modo que um homem não é uma ilha.

Tiremos um par de dias e vamos até ao concelho de Nelas, perto de Viseu, pequeno em território mas grande em histórias, cultura e claro está, em vinho. Aqui o Vinho do Dão é apenas o ponto de partida, a desculpa para uma viagem pelos sabores, culturas e tradições de gentes que vivem e respiram esta terra. Aqui o respeito pela natureza é enorme, não fosse ela a mãe do seu sustento e a mãe deve ser respeitada. O concelho cresceu e forjou-se sob as demandas do vinho, com muitos produtores e famílias seculares que fundaram estas terras e as esculpiram.

Há gente empreendedora por estas terras que apostaram em manter vivo o património e as suas culturas.

Exemplo de empreendedorismo e de como é possível manter-se vivo um edifício secular é o Paço dos Cunhas de Santar, onde damos início ao nosso périplo por alguns locais de referência cultural, gastronómica e, claro está, vínica de Nelas.

Datado de 1609 este Paço, na Vila de Santar, é uma das pérolas do enoturismo no Dão. Especial e nobre, com um espólio riquíssimo de peças de decoração e arquitetura e com uma vivência orientada para enaltecer os seus vinhos, é o local ideal para começarmos a nossa Rota.

No Paço dos Cunhas de Santar, propriedade da Dão Sul, podemos visitar a Vinha e a Adega, aproveitando para provar alguns vinhos que poderemos adquirir, mais tarde, na loja do Paço. Este espaço é fabuloso para eventos ou para um almoço com amigos.

Paco-dos-Cunhas-de-Santar-Nelas-2-21

Ainda na Vila de Santar encontramos outros locais onde o vinho é rei e onde a história é rainha, como a Casa de Santar, brasonada, há 15 gerações na mesma família, local de gente da nobreza em títulos e em sabedoria, onde é feito o vinho “Memórias de Santar, Condessa de Santar”, ou então a recente Quinta do Sobral onde pode visitar uma adega mais moderna com a mais avançada tecnologia, casa de vinhos como Quinta do Sobral Vinha da Neta Tinto ou Quinta do Sobral Encruzado.

Seguimos ao final da tarde para Lapa do Lobo, onde iremos encontrar o local que nos albergará durante a noite. As Casas do Lupo é o local ideal para pernoitar, e não só, com quartos maravilhosos, conforto e com a garantia da hospitalidade beirã ao mais alto nível. No verão a piscina será o local ideal para terminar o dia, deliciarmo-nos com um jantar delicioso e retemperar forças para a viagem vínica do dia seguinte. Amanhecemos com direito a um belo pequeno-almoço com direito a iguarias gastronómicas regionais.

nelas

A gastronomia da região é um pecado a que não podemos resistir, durante este fim-de-semana esqueça as dietas, é imperativo que coma sem restrições!

Frescos e com vontade de passear rumamos Nelas, sede de concelho, aqui vamos aproveitar para almoçar depois de uma visita à vila, aconselhamos o restaurante Bem-haja, onde a gastronomia regional é apresentada de modo divinal e onde a hospitalidade beirã está sempre presente.

Depois de almoçar sugerimos que a Rota dos Vinhos do Dão se mantenha por Nelas, visite a empresa Caminhos Cruzados onde se produzem vinhos como o “Titular Touriga Nacional” ou o “”Titular Encruzado”, esta empresa resulta da união de ideias e projetos e promete marcar Nelas como terra de vinhos de eleição, aqui poderá conhecer as vinhas, visitar a Adega e provar alguns dos seus vinhos.

Ainda em Nelas podemos visitar a Lusovini, distribuidora de serviço integrado, onde a promoção e desenvolvimento dos vinhos e dos seus produtores é o mote, fazendo uso de um vasto conhecimento para elaborar vinhos de qualidade superior e que respondam às exigências do mercado. Aqui poderá visitar a Adega, provar e adquirir alguns vinhos, como o “Pedra Cancela” ou o “Flor de Nelas”.

pedra cancela

Outro espaço a visitar neste nosso périplo vínico é a Vinícola de Nelas, outrora uma das maiores exportadoras de vinhos de Portugal, hoje produz a partir de uvas próprias e adquiridas a agricultores da região, os seus próprios vinhos com denominação de origem Dão, como são exemplo os vinhos “Escanção Branco” ou “Status Touriga Nacional”.

O mundo dos vinhos é fascinante e Nelas é um bom local para ficar a conhecer a história dos Vinhos do Dão.

Há muito mais para ver do que o que sugeri.

A terra é rica em restaurantes e o turismo de habitação é de qualidade. Reserve uns dias e fuja da agitação do dia-a-dia. Este verão, por exemplo, deixe a praia para segundo plano e aventure-se nesta Rota. Encontra mais informações acerca da Rota dos Vinhos do Dão em www.rotavinhosdao.pt. Aprecie, delicie-se mas lembre-se: beba com moderação!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *