Lobo Ibérico invade o Fundão

Um olhar que nos entra na alma. Inanimado mas tão cheio de vida e sensação que nos é impossível ficar-lhe indiferente.

É um Lobo Ibérico.

Mas não é um animal.

É uma metáfora desconcertante acerca do desperdício e do consumismo que define a sociedade em que vivemos.

No Fundão ocupa uma parede onde outrora nada existia, agora é uma escultura, uma mensagem, um apelo e um grito.

liunce fundão1

Este Lobo Ibérico feito de lixo e tem assinatura de Robalo II, um artista que conta com cerca de 30 trabalhos em Portugal, Espanha, França e Estados Unidos da América, mas desenganem-se aqueles que julgam que uma escultura feita de lixo não pode ser uma obra de arte cheia de emoção e significado. Este Lobo é prova disso e Robalo II volta a demonstrar a dualidade da sua arte, desta feita no Fundão, como já o havia feito na Covilhã com um mocho gigante que agora habita uma parede, outrora degradada.

Nesta obra que pode ser vista na parede de um edifício do Largo da estação existem vários tipos de materiais que isolados nada mais são do que lixo, falamos de queimados, para choques, pneus, cabos ou bicicletas. Materiais recolhidos no centro de reciclagem e transformados numa obra cheia de vida e dimensão. A mensagem implícita é bem explicita a quem observa a obra: a questão dos nossos hábitos consumistas estarem a destruir o planeta e o lixo que produzimos ser o inicio do fim.

liunce fundão3

Esta obra vem, igualmente, ajudar a tornar o espaço onde se insere mais interessante, enriquecendo o património do concelho na denominada arte de rua, numa aposta que tem vindo a ser feita por parte do executivo há já algum tempo, com intervenções magníficas que figuram já em vários catálogos nacionais e internacionais de “Street Art”, com a grande vantagem de ajudarem a dar nova vida e requalificar locais degradados ou devolutos.

 

Mais arte:

https://heartbeat.pt/arte-rua-viseu/

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *