A Grande Rota

Já por aqui falámos de algumas das Aldeias Históricas de Portugal. São 12 pérolas carregadas de história que enchem as gentes de cá de orgulho e quem as visita de deslumbramento.

Já por cá falámos de algumas rotas e percursos que os desportistas amantes da natureza podem fazer, mas há uma, a mãe de todas elas e que é obrigatória, nem que seja pelo menos por uma vez na vida, a Grande Rota 22 – Rota das Aldeias Históricas.

É longo o percurso, circular, com cerca de 565 km que unem todas as Aldeias Históricas que se espalham pelos Distritos da Guarda, Castelo Branco e Coimbra.

Para os mais resistentes há o desafio a pedal que propõe sete dias para pedalar este percurso que conta com cerca de 16 000 metros de desnível (qualquer coisa como subir à Torre na Serra mais de oito vezes), num percurso diário de cerca de 97 km no primeiro dia e 68km no penúltimo.

Para aqueles que preferem correr, o tempo previsto de conclusão da rota é de 12 dias. Este é um percurso pensado para ir de encontro com as necessidades de quem decidir partir à aventura, com a garantia que terão locais onde podem comer e pernoitar.

Cada etapa começa e termina numa Aldeia História, são elas, no distrito de Castelo Branco, Castelo Novo, Monsanto, Idanha-a-Velha e a Vila de Belmonte, no Distrito de Coimbra encontramos o Piódão e no Distrito da Guarda as aldeias de Sortelha, Castelo Mendo, Castelo Rodrigo, Marialva, Linhares da Beira, a vila de Almeida e a cidade de Trancoso. Locais de enorme beleza e cheios de histórias.

10177406_716903605067290_8686017996992689438_n

Para os que não conseguem fazer todo o percurso a Rota foi dividida em duas partes, o Loop Norte que abrange 8 aldeias num percurso de 328km com o acumulado de desnível de 6580 metros que pode ser feito entre 4 a 6 dias a pedalar, 8 dias a correr e 14 dias a andar e o Loop Sul com cerca de 337 km num acumulado de 10085 metros passando por 7 aldeias num período recomendado que pode variar entre os cinco e os sete dias de bicicleta, oito a correr e 14 a caminhar.

Quem por aqui passar irá percorrer caminhos que se estendem pelas serras da Estrela, Gardunha, Malcata e Açor e respetivas reservas e parque naturais, passando ainda pela região classificada do Douro Internacional e à Área Protegida da Faia Brava, junto ao rio Côa.

São 13 as Etapas deste percurso, a primeira liga Sortelha a Castelo Mendo, com 78,54 km, a segunda etapa, mais curta, liga Castelo Mendo à Vila de Almeida num percurso com 18,95 km, a terceira etapa desta Rota liga Almeida a Castelo Rodrigo em 35,65 km, segue-se a quarta etapa que nos leva de Castelo Rodrigo a Marialva nuns belíssimos 36,24 km, a quinta etapa liga esta última aldeia à cidade de Trancoso num percurso com 29,31 km de extensão, de Trancoso avançamos para a sexta etapa que nos leva à medieval Linhares da Beira em cerca de 42 km, a próxima etapa segue rumo à aldeia de Piódão nuns longos 79,21 km, prenúncio de um caminho mais longo que unirá esta aldeia de xisto a Castelo Novo nos seus 87,16km na oitava etapa, a seguinte liga Castelo Novo a Idanha-a-Velha em cerca de 44 km de extensão, a décima etapa une Idanha-a-Velha a Monsanto num percurso com 19,45 km, segue-se a décima primeira etapa desta rota que une Monsanto à histórica Sortelha em 74,42 km de paisagem de cortar a respiração, a próxima etapa leva-nos de Sortelha a Belmonte em 17,90 km, a décima terceira etapa propõe a variante Belmonte – penhas Douradas e tem cerca de 42 km.

Pode conhecer melhor esta Rota no site das Aldeias Históricas de Portugal. A HeartBeat recomenda vivamente este Rota não apenas pelo desafio físico que a mesma representa mas pela beleza que a reveste. É uma forma única de conhecer a região, as suas gentes, cultura e tradições. Uma oportunidade única de se envolver com a natureza e de se descobrir a si mesmo.

 

Fonte: Aldeias Históricas de Portugal e Pedais.pt

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *