business, gastronomia

Há um vinho raro em Figueira de Castelo Rodrigo o Pinking

29 Junho 2017

A natureza é caprichosa e aquilo que podemos considerar um defeito pode, na realidade, revelar-se uma agradável novidade! Em Figueira de Castelo Rodrigo um “defeito” deu origem a uma categoria de vinho muito rara com o nome “Pinking”.

“Pinking” é uma categoria de vinho rara porque não pode ser produzida todos os anos, nascendo de um conjunto de fatores climatéricos que, como tal, não podem ser reproduzidos pelo homem.

O defeito passou a dar origem a uma nova categoria de vinho única no mundo, como sublinhou Jenny Silva, enóloga da Adega Cooperativa de Figueira de Castelo Rodrigo.

Foi a enóloga, enquanto estudante de mestrado na UTAD em conjunto com Fernando Nunes e Fernanda Cosme docentes nesta Universidade quem identificou o fenómeno “Pinking”. Mas afinal o que faz este fenómeno que está relacionado com as condições climáticas (temperatura média dos dez primeiros dias do mês de outubro) às uvas brancas nesta região? A temperatura nestes que são os últimos dias de maturação das uvas brancas da região faz com que os vinhos, produzidos exclusivamente com as castas brancas, surjam com uma cor rosa-salmão.

O que poderia ser visto como um problema foi encarado como uma oportunidade, assumido-se como um vinho raro e deixando-se, assim, de lado a necessidade de fazer o vinho passar por um tratamento que implicava um processo de estabilização com custos elevados.

As condições climáticas que dão origem a este fenómeno são tão raras que é impossível produzir estes vinhos todos os anos, uma vez que se as temperaturas médias forem altas ou haver muita pluviosidade neste período, o fenómeno não ocorre ou acontece em menor escala.

É então raro este vinho e foi batizado de “Pinking”, em homenagem ao fenómeno.

O Castelo Rodrigo Pinking 2016 é um DOC, produzido exclusivamente com a casta Siria, a preferida por terras da Beira Interior, e apresenta um aroma frutado e boca equilibrada com final harmonioso.

 

Fonte: RR

Comente