desporto

Esta Ultramaratona não é para fracos

11 Julho 2017

São 281km a serem feitos num máximo de 66 horas. Esta é uma das Ultramaratonas mais exigentes da modalidade e decorre na Beira Baixa. É a Ultramaratona PT281+ e não é para fracos.

A Ultramaratona da Beira Baixa tem lugar de 27 a 30 de julho, começando em Penamacor, na Torre de Menagem e terminando em Castelo Branco no castelo da cidade. O percurso é longo e abrange todos os concelhos da Comunidade Intermunicipal da beira Baixa, percorrendo de forma contínua, com partida de Penamacor e passagens pela Serra de Malcata, Monsanto e Penha Garcia, Idanha-a-Nova, Tejo internacional, Vila Velha de Ródão, Portas de Ródão, Oleiros pelos Trilhos dos Apalaches,  Proença-a-Nova e com final em Castelo Branco.

O percurso é feito em regime de semi auto-suficiência, ou seja, apesar de ser um percurso contínuo, com um tempo limite de conclusão, os participantes encontrarão ao longo do percurso vários Postos de Controlo, onde poderão descansar e reabastecer as suas forças.

Esta é uma prova dura, uma das mais longas do mundo e por isso atrai os melhores atletas do planeta como João Oliveira, vencedor da primeira edição, Vladimir dos Santos, que se concluir esta prova baterá o record de maior percurso feito por um atleta invisual e Levi Rizk.

Para já estão inscritos 50 atletas, na sua maioria nacionais.

Esta é uma prova que vai para além da sua vertente desportiva procurando ser mais um cartão de vista da região, mostrando aos participantes e às suas famílias as belezas naturais do Geopark Naturtejo, Parque Nacional Tejo Internacional, Castelos da Região, Aldeias de Xisto e Históricas, Praias Fluviais, tradições, cultura e gastronomia.

 

Comente