Queijo da Serra feito em Celorico da Beira arrecada prémio

É sempre com orgulho que recebemos noticias de reconhecimento dos produtos que por cá são feitos.

Desta vez foi a Cooperativa Agropecuária de Celorico da Beira – COCEBA que viu a distinção na categoria de “Queijo – Produtos Processados” na segunda edição do prémio Intermarché Produção Nacional que premeia projetos agrícolas que se destacam pela sua qualidade e inovação.

Foram 12 os candidatos que chegaram à final e 6 saíram vencedores.

A COCEBA da “Capital do Queijo da Serra da Estrela” conta com 1440 cooperantes, dos quais 20 são produtores de queijo de ovelha curado, sendo que sete deles possuem certificação DOP. Nesta cooperativa são produzidos, todos os anos, entre 150 a 200 toneladas de queijo da região, mas apenas 30% são certificados.

coceba

A COCEBA é uma das mais importantes cooperativas da região, sendo um dos elementos fundamentais na preservação e dinamização das raças autóctones de ovelhas e cabras, fundamentais para a manutenção do ecossistema da Serra da Estrela e para a confecção deste maravilhoso queijo que enche a população da região de orgulho.

É objetivo da COCEBA recuperar e promover um património de elevada importância como é o do Queijo da Serra da Estrela e conta já com lojas nos aeroportos de Lisboa e Porto que servem, igualmente, de cartão de visita da região da Serra da Estrela para aqueles que entram no nosso país.

A cerimónia de entrega do prémio decorreu em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, e contou com a presença da Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

Os vencedores deste concurso terão agora assegurado o escoamento dos produtos durante um ano e a margem será repartida entre o produtor e o Intermarché, estando ainda garantida a visibilidade dos seus projetos e dos seus produtos em diversos meios, incluindo nas superfícies comerciais.

Ainda de destacar a menção honrosa para a “Ervas da Zoé”, uma empresa de Henrique Sancho Manso que saiu de Lisboa com a família para produzir ervas aromáticas biológicas e, Idanha-a-Nova.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *